O CONFRONTO DA ESCOLA D’AMATO

Uma luta que reuniu direta e indiretamente o legado de Cus nos ringues.
Antonio Carlos Novais
Por Antonio Carlos Novais
Antonio Carlos Novais
Por Antonio Carlos Novais

Assim que Tyson saiu da prisão em 1995, após cumprir 3 anos de pena pela condenação de estupro, ele anunciou que voltaria aos ringues.

Sua primeira luta contra Peter McNeleey durou apenas um minuto e meio, e seu adversário foi desqualificado após seus segundos invadirem o ringue, temendo pela integridade física do atleta. Ninguém levava fé que Peter pudesse de alguma forma ser um adversário difícil, mas o que se viu naquela noite realmente não agradou ninguém.

Sua segunda luta foi marcada para dezembro do mesmo ano, o adversário seria Buster Mathis Jr., um adversário um pouco mais qualificado. E é sobre ele (e sua família) que falarei nesse post.

O pai de Buster Mathis Junior (Mathis Sr) também foi boxeador da categoria dos pesos-pesados. Contemporâneo de grandes nomes como Muhammad Ali e Joe frazier. Chegou inclusive a enfrentar os dois.

Com Joe Frazier a história é bem interessante. Quando ainda amadores, eles lutaram entre si para a seletiva que definiria quem representaria os Estados Unidos nas Olimpíadas. Frazier perdeu para Mathis Sr. Mas seu desempenho foi tão elogiado, que ele acabou convidado para integrar o time olímpico para auxiliar como sparring.

Quis o destino que Mathis Sr lesionasse a mão durante uma luta de exibição contra o próprio Frazier, antes do início dos Jogos. A partir daquele momento, Frazier representava seu país nas Olimpíadas de Tóquio. A história se torna ainda mais curiosa, pois Frazier durante a competição também lesiona o dedão da mão, mas mantém em segredo e conquista a medalha de ouro.

Ao ingressar no profissional, Mathis Sr. começa a ser treinado por Cus D’amato. Cus que havia sido treinador de Floyd Patterson, buscava outro pugilista que pudesse transformar em campeão mundial. Apesar dos muitos quilos extras de Mathis (característica que seu filho também apresentava) D’amato acreditava que ele tinha potencial para na época ocupar a coroa dos pesos-pesados que se encontrava vaga após Muhammad Ali ser destituído por se recusar a servir na Guerra do Vietnã.

Buster Mathis Sr. foi treinado no famoso estilo popularizado por Cus, o “peak a boo”, ou seja, guarda sempre alta, pendulando sempre e buscando a luta na curta distância.

Assim como todo os seus pupilos, Mathis Sr. foi muito influenciado pela convivência com Cus. E deu a seu filho o nome de Buster D’amato Mathis. Uma linda homenagem. (Tyson também deu a seu primeiro filho o nome de D’amato).

Mathis Sr não chegou a se tornar campeão, mas foi um lutador bem duro de se enfrentar. Passou muito de seu conhecimento para seu filho Mathis Jr, e quando ele enfrentou Tyson tínhamos ali no ringue um combate entre dois pugilistas que carregavam direta e indiretamente consigo o legado de Cus D’amato.

Mathis iniciou bem o combate fazendo uso de sua esquiva, mas não foi páreo para os duros golpes de Tyson.

Reparem que na luta, Buster começa muito bem, sua técnica pendulando para evitar os uppers e ganchos de Tyson foi bem utilizada nos dois primeiros rounds. Mas no terceiro, Tyson consegue desferir suas combinações e um forte upper de direita leva Mathis à lona.

Outro detalhe sobre essa luta, foi que seu pai, Mathis Sr morreu algumas semanas antes do combate. Isso realmente deve ter afetado a preparação de Junior. Dez dias após lutar com Tyson, seu treinador também morreu. O que deve ter motivado Buster a encerrar precocemente sua carreira com apenas 26 anos, quase um ano depois em novembro de 1996.

Gostou? Compartilhe com os amigos!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Rolar para cima

Utilizamos cookies para lhe assegurar uma melhor experiência em nosso site. Ao continuar, você declara aceitar a Política de Privacidade e os Termos de Uso.