Filme

resenha do filme tyson, o mito

Autor / Diretor / Produtor: Uli Edel
Ano de Lançamento: 29041995
Um bom resumo para a carreira de Tyson até sua prisão em 1992

NOTA

6,5
Antonio Carlos Novais
Por Antonio Carlos Novais

NOTA

6,5
Antonio Carlos Novais
Por Antonio Carlos Novais

No quesito popularidade, carisma e status de mega celebridade, Tyson realmente foi único se pegarmos os boxeadores a partir da década de 80 até os dias de hoje. Em seus dias de campeão, todos sabiam quem era Mike Tyson, mesmo que não houvessem visto uma única luta dele. Some isso ao fato de em seguida ser preso por uma acusação de estupro e após ter cumprido 3 anos de reclusão realizar uma luta em que morde e arranca um pedaço da orelha de seu adversário e pronto, praticamente impossível não ter conhecimento de Tyson nos anos 90.

Em 1995, ano em que ele saiu da prisão, a HBO produziu um filme para TV intitulado “Tyson”. O filme chegou aqui em dvd lá por 2009, e recebeu o subtítulo de “O Mito”.

Então, vamos falar do filme em si.

Baseado no livro “Fire and Fear: The Inside Story of Mike Tyson”, de José Torres, o filme relata de maneira bem rápida a infância de Tyson como delinquente juvenil para logo em seguida passar para a cena onde ele é levado até a academia de Cus D’amato para fazer um exibição e logo Cus profetiza que o jovem iria se tornar o mais jovem campeão dos pesos-pesados.

George C. Scott como Cus. Caracterização perfeita.

A interpretação que George C. Scott faz para Cus é magistral. Você realmente se convence de que está vendo o real D’amato na tela, seja no jeito de falar, na aparência e nos trejeitos, é impressionante. Talvez o ponto alto do filme. Poder ver as famosas frases de Cus sobre como domar o medo e usá-lo como aliado e sua afeição com o jovem Mike é muito legal mesmo. A caracterização da companheira de Cus, Camille, também ficou excelente. Além disso, Kevin Rooney interpretado por Clark Gregg (que depois ficaria mundialmente famoso ao interpretar um agente da Shield no universo cinematográfico Marvel) também está bem convincente. Ao bater o olho você já sabe quem é. O mesmo não pode se dizer da caracterização de Teddy Atlas, primeiro treinador de Tyson, em momento algum me deu a impressão de que via o real Atlas na tela.

A película segue mostrando o ingresso de Tyson no pugilismo profissional, ao mesmo tempo em que Cus vai piorando seu estado de saúde. Depois de sua morte, fica bem claro a falta de orientação de seu mentor no prosseguimento de sua carreira, que se dentro dos ringues ele continuava demolindo os adversários, do lado de fora ele aos poucos ia se deslumbrando com fama ,um relacionamento conturbado com a primeira esposa Robin Givens e o assédio de Don King até convencer Mike a se tornar seu empresário.

O filme cobre a vida de Tyson até sua primeira derrota para James Buster Douglas, e mostra uma versão do que teria acontecido na noite em que ele foi acusado e posteriormente culpado de ter estuprado a jovem Desiree Washington. Todos esses acontecimentos mostrados de forma corrida, sem se aprofundar em nada.

Além disso, as cenas de luta não me agradaram. Por dois motivos: não senti semelhança com os movimentos reais utilizados por Tyson, pouco se viu das técnicas que ele utilizava tão bem, como seus pêndulos (que usava de maneira constante antes da prisão) e seus fortes golpes na linha de cintura combinados com forte uppers. E segundo que a caracterização do ringue e da plateia me passou uma sensação de que as lutas se passavam em ambientes pequenos e com poucas pessoas, o que era o oposto das lutas reais, realizadas nos maiores templos do Boxe e sempre lotada de pessoas num frenesi intenso ao ver as exibições de Mike.

Para quem conhece bem a história de Tyson, o filme tem pouco a acrescentar. Vale a pena para ver a atuação de Scott como Cus. Para quem conhece pouco serve como uma boa apresentação e resumo da carreira de Tyson até sua prisão.

Gostou? Compartilhe com os amigos!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Rolar para cima

Utilizamos cookies para lhe assegurar uma melhor experiência em nosso site. Ao continuar, você declara aceitar a Política de Privacidade e os Termos de Uso.