HQ

RESENHA HQ: O BOXEADOR

Autor / Diretor / Produtor: Reinhard Kleist
Ano de Lançamento: 2013
Una inacreditável história de sobrevivência, dentro e fora dos ringues, que se inicia na Alemanha Nazista e vai até os ringues americanos com Rocky Marciano.

NOTA

7,5
Antonio Carlos Novais
Por Antonio Carlos Novais

NOTA

7,5
Antonio Carlos Novais
Por Antonio Carlos Novais

O Boxe sempre rendeu muitas histórias boas, algumas dignas de roteiro de cinema. Muita coisa boa já foi produzida, e acredito que ainda virá muito mais. A obra que resenho aqui hoje, além de uma história real, virou livro, ganhou uma adaptação em HQ e em breve também estará nas telas dos cinemas.

“O Boxeador” é uma HQ que relata a história real de Hertzko Haft , um jovem judeu que foi separado de sua família e assim como muitos outros judeus vivenciaram o inferno na terra ao ser enviado para um campo de concentração nazista.

Se você já assistiu a filmes como: O Pianista, Lista de Schindler, A  Vida é Bela e outros do gênero, encontrará aqui o mesmo cenário: a luta pela sobrevivência num dos episódios mais insanos e bizarros que a humanidade já produziu na era contemporânea: a privação da liberdade e da esperança de um grupo de seres humanos baseada numa estúpida doutrina de supremacia racial.

A HQ relata então, a jornada do jovem, que em meio a esse pandemônio, é escolhido pelos oficiais nazistas para realizar lutas de boxe dentro dos campos, a fim de entretê-los. Os adversários de Haft incluem outros moribundos como ele e até mesmo pugilistas profissionais.

Como um sobrevivente desse espetáculo tenebroso, após o fim da guerra ele decide reconstruir sua vida nos Estados Unidos, além disso, ele nutre a esperança de reencontrar seu grande amor da juventude, que também havia ido para os Estados Unidos anos antes.

Na América Haft vê no Boxe profissional a oportunidade perfeita de chamar a atenção de todos na esperança de que ganhando notoriedade como pugilista sua amada possa reconhecê-lo.

A grande chance de Hertzko vem quando lhe é oferecida a chance de lutar contra Rocky Marciano, que ainda não era o campeão, mas já tinha uma fama de imbatível. Não vou comentar aqui as consequências desse combate e o que rolou nos bastidores, mas garanto que vale a muito a pena saber. E como disse no início do texto, o filme será lançado em breve, e estou curioso para ver a repercussão que irá ganhar.

Dos campos de concentração nazistas até os ringues americanos: uma história que merece ser conhecida.

A HQ é de autoria de Reinhard Kleist e ganhou o prêmio do Festival de Quadrinhos de Lyon em 2013. Foi baseada no livro “Um dia, eu contarei tudo” escrito por Alan Scott Haft, filho do próprio Hertzko.  A obra ainda conta com um maravilhoso apêndice, uma matéria falando sobre a prática do boxe dentro dos campos de concentração.

Leia. Conheça essa história inacreditável.

Gostou? Compartilhe com os amigos!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Rolar para cima

Utilizamos cookies para lhe assegurar uma melhor experiência em nosso site. Ao continuar, você declara aceitar a Política de Privacidade e os Termos de Uso.