NEW YORK - DECEMBER 1992: Riddick Bowe poses with his Ring Belt during a portrait session in New York.
 (Photo by: The Ring Magazine via Getty Images)

RIDDICK BOWE

1967 –
1967 –
Muita técnica, muita habilidade. Lutas memoráveis, mas um gostinho de que poderia ter sido bem mais. Acompanhe o perfil e a análise técnica de Riddick Bowe.

Categoria de Peso

Títulos mais importantes

WBC- WBA- IBF- WBO
Antonio Carlos Novais
Por Antonio Carlos Novais
Antonio Carlos Novais
Por Antonio Carlos Novais

PERFIL

Riddick Bowe nasceu em 10 de agosto de 1967 no Brooklin. Tem uma longa carreira amadora no boxe, participando dos jogos pan-americanos e olímpicos, onde perde a final numa luta bem polêmica contra outro futuro campeão mundial, Lennox Lewis.

Se profissionaliza logo após as Olimpíadas, em março de 1989. O lendário treinador Eddie Futch (que treinou Joe Frazier, Ken Norton, Larry Holmes entre outros) se encarregou de treiná-lo. Futch chegou a declarar que Bowe possuía um potencial que ele jamais havia visto.

O lendário treinador Eddie Futch declarou que nunca havia treinado alguém com o potencial de Bowe.

Riddick inicia sua carreira com intensa atividade, num espaço de 12 meses realiza 14 lutas com 14 nocautes. Começa a ganhar notoriedade quando derrota o ex-campeão mundial Pinklon Thomas em setembro de 1990. Em seguida nocauteia o duro Bert Cooper logo no segundo round. O ano de 1991 também é muito positivo para Bowe, derrotando boxeadores de renome como: Tyrell Biggs, Tony Tubbs e Bruce Seldon.

Em julho de 1992, realiza um combate brutal com Pierre Coetzer, numa das melhores lutas daquele ano (a melhor estava por vir, e ele seria o protagonista), sua vitória o credencia a disputar o título contra o até então invicto campeão unificado Evander Holyfield.

A luta ocorre em novembro de 1992. Um combate que começa bem equilibrado, mas aos poucos Bowe vai dominando as ações. O décimo round é considerado um dos melhores da história do boxe, dado a entrega de ambos os pugilistas. No décimo primeiro assalto Bowe consegue um knockdown em Evander, consolidando assim sua vitória na papeleta dos jurados. Primeira derrota da carreira de Evander, e os pesados tinham um novo rei.

A primeira luta entre Bowe e Holyfield: o início de uma épica trilogia.

Pouquíssimo tempo depois, Bowe abdica do seu cinturão da WBC por não concordar com a decisão da entidade de que deveria enfrentar o desafiante número 1, Lennox Lewis, que após nocautear Razor Rudock no segundo assalto se credenciara para a disputa. Bowe convoca uma coletiva de imprensa e choca a todos ao jogar o cinturão da WBC no lixo. Ele segue como campeão da WBA e IBF. O que faz com que a partir daí, pipoquem alguns campeões bem questionáveis nos pesados, pois a unificação só ocorreria anos depois com Lennox Lewis.

Suas defesas de cinturão foram contra um decadente Michael Dokes e Jesse Ferguson, vencendo ambos sem dificuldades. Em novembro de 93, realiza sua segunda luta contra Holyfield. Bowe subiu ao ringue pelo menos 11 quilos mais pesado do que na primeira luta. O confronto foi marcado por um enorme equilíbrio, e Holyfield vence por pontos com uma diferença muito pequena.

Pode-se dizer que sua carreira nunca mais foi a mesma depois disso. Com problemas de peso, e famoso por sua preguiça com os treinamentos ele ainda seguiu na carreira sendo um pugilista extremamente duro de se enfrentar. Em 1995 conquista o cinturão da WBO ao nocautear Herbie Hide no sexto assalto. Realiza uma defesa de cinturão contra Jorge Luiz González numa luta bem intensa, vence por nocaute no sexto round.

Após isso, abdica do cinturão e finaliza sua trilogia contra Evander Holyfield. Novamente se apresenta bem acima do peso. Sofre seu primeiro knockdown na carreira, mas se recupera e impõe o primeiro nocaute da carreira de Holyfield.

Em 1996, mais dois eventos polêmicos na sua carreira, se bem que nessas ele não teve culpa alguma, muito pelo contrário, foi a vítima. Em julho enfrenta o polonês Andrew Golota. Nessa luta Bowe estava com o físico mais enxuto, mas estava perdendo o combate nas papeletas dos jurados. Inexplicavelmente Golota começa a desferir golpes baixos em Bowe. Primeiro o árbitro desconta um ponto, mas o polonês continua aplicando os golpes ilegais até que no sétimo assalto ele é desqualificado, o que gera uma grande confusão dentro do ringue.

Uma revanche imediata foi marcada, para dezembro. E nessa vez, Bowe novamente estava muito acima do peso. E para a incredulidade de todos os presentes, Golota mais uma vez é desqualificado por aplicar golpes baixos em Bowe.

Após essa luta, Bowe se retira do boxe. E sua vida pessoal se torna um verdadeiro caos, tem problemas com o empresário, vai à falência, se aventura como fuzileiro naval (onde não dura nem uma semana), é preso por sequestrar a ex-esposa e os filhos.

Em 2004 retorna ao boxe, totalmente falido e fora de forma. Realiza uma luta nesse ano e outra em 2005. Em 2008 sobe a um ringue de boxe pela última vez e se despede dos ringues com vitória. Acumulou um cartel de 42 vitórias, 1 derrota e 1 luta sem resultado (NC). Nunca foi nocauteado.

ANÁLISE TÉCNICA

Bowe foi um dos boxeadores mais completos da categoria dos pesados na década de 90. Se destacava por sua enorme envergadura, mas diferente da maioria dos lutadores que apresentavam esse biotipo, Riddick não lutava preferencialmente na longa distância. Pelo contrário, ele aceitava a luta em qualquer distância e em todas elas era demolidor. Aqui vai um pequeno resumo das suas técnicas mais utilizadas:

JAB DE ESQUERDA

Extremamente potente. Forte e veloz.

Fazia também uso constante do duplo jab. Sua habilidade no jab o permitia manter a luta à distância quando lhe era conveniente. Na sua terceira luta contra Holyfield, após sofrer um knockdown, ele consegue impedir a aproximação de Holyfield lançando seus potentes jabs, enquanto se recuperava da queda sofrida. Em sua luta contra Jorge Luiz Gonzalez, em diversos momentos ele encurrala o adversário nas cordas e o castiga com os jabs.

CRUZADO DE ESQUERDA

Cruzado de esquerda potente. Nocauteia Bruce Seldon com um cruzado de esquerda no primeiro round.

Se o oponente girasse no seu lado esquerdo poderia ser surpreendido por cruzado de esquerda, como por exemplo no segundo round da sua terceira luta contra Holyfield.

GOLPES COM A DIREITA

Sua direita era preferencialmente utilizada na curta distância. Onde ele conseguia fazer um grande estrago com quem optasse enfrentá-lo nessa distância. Aqui friso o “optar” porque se você prestar bastante atenção nas lutas de Bowe, poderá perceber que a escolha da distância em que a luta se desenvolveria na maioria das vezes era escolhida pelo adversário. Bowe se garantia em qualquer distância.

UPPER DE DIREITA

Na curta distância seu uppercut de direita era devastador. Era tão bom nisso que poderia desferir 2 uppercuts rápidos em sequência. No seu nocaute contra Philipp Brown ele desfere uma sequência de três uppers. Ele era capaz de dar sequências com sua direita na curta distância, como um cruzado de direita seguida do uppercut de direita, como por exemplo, no primeiro round de sua luta contra Lionel Butler.

COMBINAÇÕES DE GOLPES

Na curta distância Bowe tinha um verdadeiro arsenal de combinações destruidoras, como:

Cruzados de direita e esquerda. Veja as lutas contra Art Card (round2) e Pinklon Thomas (rounds 2 e 3).

Duplo jab e cruzado de direita

Uppercut direita e cruzado esquerda, como no terceiro round contra Art Card.

GRANDE PODER DE ABSORÇÃO DE GOLPES

Outra característica marcante de Bowe era sua enorme resistência e seu queixo de aço. Por se garantir tanto nisso que talvez ele fosse um tanto negligente com sua defesa e esquiva. Mas em toda sua carreira Bowe nunca foi nocauteado e sofreu apenas um knockdown para Evander Holyfield no terceiro encontro entre eles. Quando era atingido era capaz de reagir com extrema frieza e poucas vezes ele deixava transparecer que havia sentido algum golpe.

 

 

Gostou? Compartilhe com os amigos!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Livros disponíveis na Amazon

kindle_unlimited_logo
Rolar para cima

Utilizamos cookies para lhe assegurar uma melhor experiência em nosso site. Ao continuar, você declara aceitar a Política de Privacidade e os Termos de Uso.